4.9.11

O HOMEM É ÁGUA

Rio Tejo em Alpiarça | Setembro 2011 | Foto © Méon


«O homem é feito de água. Seria uma estátua incolor e quase trans­parente, quase invisível, se não fosse a armação de pedra em que se firma e as várias imagens misteriosas reflectidas na sua superfície.»
                                                                                    *
«O homem é feito de água; e por isso toda a paisagem vizinha existe nele, a vizinha e a remota, e as nuvens que passam por cima e as estrelas do céu e outras estrelas ainda. O homem é feito de água, uma pintura a água: um prodigioso esboço do Mistério, visto por dentro; por fora, um banal retrato a óleo. Banal? Sim, porque banalidade quer dizer revelação. A banalidade é uma obra terrível dos nossos olhos... Quem espreitam por eles é o Demónio, o inimigo das almas. Quem vê em nós é um demónio, e quem ouve é um anjo.»

 (Teixeira de Pascoaes, O BAILADO, Assírio & Alvim, Lisboa, 1987) 

2 comentários:

Lilá(s) disse...

Um espanto!
Bjs

des-encantos disse...

é feito de água pura e cristalina como esta do Patacão...será? cristalina?