24.7.06

ADEUS, PRINCESA...

Lembrei-me do título do romance de Clara Pinto Correia a propósito das "viagens na nossa terra".

2 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Tenho andado mesmo distraída, mas agora que "dei de letras" com o teu blog, não mais deixo de aqui passar...
Continua, sim, as tuas páginas do Badaladas!!!!! O Ar PURO precisa-se, mesmo que pareça não condizer com o ambiente "palavratório" que anda à nossa volta....
Pode ser que nos encontremos por aí em Stº Isidoro!!!!

MT disse...

A propósito da «nossa terra» e de ar puro, lembrei-me de um poema de Eugénio de Andrade:
«As gaivotas.Vão e vêm.Entram/ pela pupila.Devagar, também os barcos entram./ Por fim o mar./Não tardará a fadiga da alma./ De tanto olhar , tanto/olhar.»