9.10.06

O mais é nada...






Tão cedo passa tudo quanto passa!
Morre tão jovem ante os deuses quanto
Morre! Tudo é tão pouco!



Nada se sabe, tudo se imagina.
Circunda-te de rosas, ama, bebe
e cala. O mais é nada.

(Ricardo Reis)

2 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Respeito muito o "teu" Ricardo Reis, mas...

As plantas acenavam ao vento de agosto, nas suas hastes finas e verdes.E disse-me a mais faladora de todas, alta e trigueira:
-Dás-me dez anos da tua vida?
Eu só tinha cinco anos, pus-me a contar pelos dedos, vi que ia ficar com muito pouco.
-Dou - disse eu.
E ainda hoje, que nunca mais soube de mim, vou com o vento, balouçando. E agosto é todo o ano para mim.
RUY BELO

J. Moedas Duarte disse...

Que lindo, Avelã!
Obrigado.