12.6.07

QUASE

Mário de Sá-Carneiro Parque dos Poetas, Oeiras

Um pouco mais de sol - eu era brasa.

Um pouco mais de azul - eu era além.

Para atingir, faltou-me um golpe de asa...

Se ao menos eu permanecesse aquém...


5 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Este é um dos poemas mais conhecidos de Mário de Sá Carneiro, porque será que tanta gente o procura... e/ou se encontra nele????

JMD disse...

Talvez porque exprime de modo lapidar a distância entre os nossos sonhos e a nossa capacidade para os pôr em prática. Mas se ao menos não tivéssemos consciência disso!....

Menina do Rio disse...

Nem além nem aquém, quero permenecer bem aqui...

beijos

galatea disse...

está muy lindo tu blog, leo poco portugués pero la fotos, tus fotos me atraparon, lindas!
Um abraço

gasolina disse...

JMD,

Obrigado pela tua visita, podes voltar sempre que queiras. Serás recebido com um sorriso.
E que belissima surpresa ao vir conhecer o teu espaço! Mário Sá-Carneiro.
Gosto deste teu canto. Voltarei decerto.

Um abraço, fica bem