20.5.07

VENEZA E O SONHO



De que serve Veneza sem sonho? Eu sei, Veneza é umas tuas "cidades invisíveis". Talvez esses sejam os lugares mais reais da nossa vida, como sugere Calvino, sonhos reais porque intensamente imaginados até serem mais vida do que todas as "realidades" vividas.

" Mesmo em Raissa, cidade triste, corre um fio invisível que liga um ser vivo a outro por um instante e a seguir se desfaz, e depois torna a estender-se entre pontos em movimento desenhando novas rápidas figuras de modo que a cada segundo a cidade infeliz contém uma cidade feliz que nem sequer sabe que existe."

Veneza, dizem os amantes impossíveis, é a cidade mais triste do mundo...

3 comentários:

avelaneiraflorida disse...

Brigados!!!

Agora é que o "orvalho" se derramou pela manhã...

JMD disse...

Vês?
Nenhuma Veneza vale a alegria do orvalho quando ele se derrama pelas manhãs, dádiva dos deuses. Porque é dádiva toda a emoção intensa.

O orvalho torna mais brilhantes os olhos, atentos ao que nos rodeia

avelaneiraflorida disse...

Veneza merece!!!!